Summary: O uso de drogas psicoativas ilícitas vem aumentando a cada ano, apesar dos esforços do governo e da sociedade na conscientização da população quanto aos riscos sócio-econômicos e de saúde pública da dependência de drogas. No Brasil, dentre as principais drogas ilícitas de grande consumo destaca-se o crack, cujo aumento do número de usuários foi de quase 100% nos últimos cinco anos. O crack consiste em uma versão “fumada” da cocaína que atingiu principalmente as classes mais baixas da população brasileira devido ao baixo custo e aumento na velocidade da manifestação dos efeitos psicotrópicos. A dependência do crack se desenvolve de forma surpreendentemente rápida, sendo esse, um fator determinante para as devastadoras conseqüências do consumo da droga para o usuário e para sociedade. Um melhor entendimento das alterações moleculares responsáveis pela rápida dependência ao crack emerge como uma importante estratégia para se buscar alvos terapêuticos farmacológicos e não farmacológicos que possam prevenir e/ou tratar indivíduos dependentes da droga. No presente projeto, propomos, através da técnica de microarranjo, analisar a expressão de cerca de 50.000 genes no córtex pré-frontal de camundongos tratados cronicamente com crack com o objetivo de identificar marcadores biológicos específicos do abuso dessa droga. Além disso, propomos a utilização de uma estratégia não farmacológica no tratamento da adição: o ambiente enriquecido. A exposição a um ambiente enriquecido já se mostrou eficaz na prevenção e no tratamento do abuso de drogas, porém, estudos utilizando essa estratégia no tratamento do abuso de crack ainda não foram realizados. Assim, utilizando um modelo animal de abuso do crack, pretendemos aumentar o conhecimento acerca das alterações comportamentais, neuroquímicas e neurofisiológicas relacionadas a dependência da droga e verificar se a exposição a um ambiente enriquecido pode reverter essas alterações. Dessa forma, o presente projeto pode fornecer evidências concretas que suportem a utilização da prática esportiva, cultural e social como uma ferramenta efetiva, não invasiva e de baixo custo, no tratamento da dependência ao crack.

Starting date: 2011-02-01
Deadline (months): 24

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Rita Gomes Wanderley Pires
Researcher * Ester Miyuki Nakamura-Palacios
Researcher * Lívia Carla de Melo Rodrigues
Researcher * Cristina Martins e Silva
Student Master * Juliana Cardoso de Souza Custodio
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105