Summary: Estudos demonstram que eventos traumáticos no período perinatal são potenciais desencadeadores de psicopatologias na vida adulta, e a separação maternal de ratos tem sido amplamente utilizada como um modelo neonatal de indução de transtornos psiquiátricos. Portanto, a investigação de estratégias para prevenção dos efeitos de longo prazo da separação maternal é de grande importância para saúde pública.O presente projeto propõe a investigação dos efeitos do enriquecimento ambiental e do exercício físico moderado quando aplicados em animais submetidos à separação maternal, visando estabelecer estratégias não farmacológicas para prevenção dos efeitos da separação maternal sobre parâmetros comportamentais e neuroquímicos na vida adulta. Para isso, serão utilizadas ninhadas de ratos Wistar, padronizadas em 8 animais por ninhada, que serão submetidas a um protocolo de separação maternal (3hs diárias, do 2º ao 21º dia pós-natal – DPN). Após o desmame, esse animais serão organizados em grupos, submetidos ou não ao enriquecimento ambiental ou ao exercício físico moderado. O enriquecimento ambiental será realizado pela exposição diária a um ambiente com diferentes estímulos, por um período de 10 semanas, iniciando no DPN 22. O exercício físico será realizado diariamente, em uma esteira para locomoção de ratos, por um período de 8 semanas, iniciando no DPN 35. Na idade adulta, os animais serão submetidos a diversos testes comportamentais: teste de preferência pelo consumo de etanol e preferência de lugar condicionada pela anfetamina (como medidas de potencial de abuso induzidos pela separação maternal), teste do nado forçado e teste de preferência pelo consumo de sacarose (para avaliação de depressão), avaliação do comportamento alimentar, e testes do labirinto em cruz elevado, labirinto em T elevado e exposição ao odor do gato (para avaliação de medo e ansiedade). Adicionalmente, estruturas encefálicas (núcleo acumbens e córtex pré-frontal) desses animais serão homogeneizadas para avaliação do conteúdo total de dopamina e seus metabólitos, através de cromatografia líquida de alto desempenho. Por fim, a avaliação da reatividade do eixo HHA será efetuada pela medida de corticosterona plasmática nos animais submetidos ou não ao estresse agudo por imobilização 30 minutos antes da coleta das amostras de plasma.

Starting date: 2011-09-28
Deadline (months): 24

Participants:

Rolesort descending Name
Collaborator * Athelson Stefanon Bittencourt
Coordinator * Ana Paula Santana de Vasconcellos Bittencourt
Student Master * Cristie Setubal Bernabé
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105