Summary: A planta Cannabis sativa tem sido usada nos últimos 4000 anos como droga recreacional e, atualmente, é a droga ilegal mais consumida no mundo. Essa planta contém mais de 60 compostos aromáticos conhecidos como canabinóides (CBs), sendo o delta9-tetrahidrocanabinol (delta9- THC) o componete mais ativo. Os efeitos do delta9-THC são mediados por receptores canabinóides (CBRs). Uma das mais surpreendentes descobertas após a clonagem e caracterização dos CBRs veio do fato de que esses receptores não só ligam delta9-THC, mas também têm ligantes endógenos, atualmente denominados endocanabinóides. Os endocanabinóides são liberados por neurônios pós-sinápticos e agem predominantemente nos receptores pré-sinápticos. Essa sinalização retrógrada tem emergido nos últimos anos como um importante tema no estudo da plasticidade sináptica e neurobiologistas de todo o mundo têm voltado atenção a esse sistema como um importante modulador das funções fisiológicas cerebrais. Vários autores mostraram que os canabinóides, endógenos e/ou exógenos, inibem a liberação de neurotransmissores como a acetilcolina em várias regiões cerebrais incluindo hipocampo e córtex pré-frontal. O envolvimento dessas regiões cerebrais e do sistema colinérgico em processos cognitivos de aprendizagem e memória já é conhecido de longa data. Além disso, existem evidências de que os processos de aprendizagem e re-aprendizagem possuem bases biológicas distintas com provável participação do sistema colinérgico hipocampal e cortical nessas diferenças. Dessa forma, no presente projeto, propomos testar a hipótese de que a atuação fisiológica no hipocampo e no córtex pré-frontal do sistema endógeno de canabinóides, modulando o sistema colinérgico, se correlaciona com o desempenho cognitivo de indivíduos submetidos à aprendizagem de uma mesma tarefa uma ou mais vezes. Para isso, utilizaremos o labirinto radial de oito braços para avaliar a memória e extinção (flexibilidade comportamental) de animais submetidos a uma ou duas oportunidades de aprendizagem, tratados ou não com WIN-2, um agonista canabinóide pleno. Avaliaremos os níveis dos endocanabinóides anandamida e 2-aracdonilglicerol, além de parâmetros colinérgicos e a expressão de receptores colinérgicos e canabinóides correlacionando estatisticamente os parâmetros comportamentais e neuroquímicos. Esperamos que o esclarecimento desses mecanismos possa contribuir para um maior conhecimento dos sistemas neurotransmissores e neuromoduladores envolvidos em processos cognitivos. A elucidação desses mecanismos pode, futuramente, auxiliar no desenvolvimento de tratamentos com abordagens farmacológicas e não-farmacológicas que busquem atenuar os déficits cognitivos provocados pelo abuso de drogas assim como por doenças neurodegenerativas como o mal de Alzheimer.

Starting date: 2013-02-15
Deadline (months): 24

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Rita Gomes Wanderley Pires
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105