Summary: Resumo: A separação maternal é um processo de estresse neonatal que promove profundas alterações em estruturas encefálicas, devido à hiperatividade do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA). A hiperatividade deste eixo favorece o aumento de corticosterona que promove o aumento de marcadores do estresse oxidativo encefálico. Além disso, as alterações promovidas pela separação maternal favorecem o uso de abuso de drogas como o etanol. O consumo episódico pesado de etanol está em constante aumento em grupos de adolescentes que, por sua vez, estão vulneráveis aos efeitos danosos desta substância em estruturas encefálicas. Isso ocorre porque tais estruturas como o córtex-pré-frontal e hipocampo estão em desenvolvimento e maturação durante esta fase da vida. O consumo de etanol em binge, durante a adolescência, também induz o aparecimento de elevados marcadores de estresse oxidativo, em estruturas encefálicas, que favorecem a perda neuronal, ativação da micróglia, redução da plasticidade neuronal e perda da densidade celular. Além disso, sabe-se que tanto os animais submetidos à separação maternal quanto aos expostos ao etanol, em binge, apresentam alterações comportamentais e encefálicas que podem prevalecer até a vida adulta. O presente trabalho objetiva avaliar a o efeito da exposição ao etanol em binge e parâmetros comportamentais e bioquímicos de estresse oxidativo em animais submetidos à separação maternal. Para tanto, os animais serão divididos em dois grupos um submetido à separação maternal e o outro grupo não manipulado. Os animais pertencentes de cada grupo serão submetidos à gavagem com solução salina, para o grupo controle, solução etanólica com a dose de 3g/Kg e 6g/Kg para os demais grupos. Tal exposição ocorrerá no 35º dia de nascimento do animal e terminará no 37º dia de nascimento (tratamento agudo) e terminará no 55º de nascimento para o tratamento crônico. Serão recolhidas as estruturas como o córtex pré-frontal e o hipocampo para, posteriormente, serem submetidas aos testes bioquímicos como: peroxidação lipídica, carbonilação de proteínas, dosagem de proteínas totais, e, determinação da atividade enzimática da catalase, peróxido dismutase e glutationa peroxidase.

Starting date: 2015-05-01
Deadline (months): 24

Participants:

Role Namesort descending
Coordinator * Ana Paula Santana de Vasconcellos Bittencourt
Collaborator * Athelson Stefanon Bittencourt
Collaborator * Juliana Barbosa Coitinho Goncalves
Collaborator * Lívia Carla de Melo Rodrigues
Student Master * Martielo Januário da Mata

Pages

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105