Investigação do possível mecanismo de ação do efeito panicolítico tardio da Ketamina

Resumo: Resultados preliminares em nosso laboratório observaram que a ketamina, um antagonista não competitivo do receptor glutamatérgico do tipo NMDA, apresenta efeito tipo-panicolítico tardio, 7 dias após uma única injeção por via intraperitoneal (i.p.) em ratos expostos ao Labirinto em T Elevado. E ainda foi visto que outro antagonista NMDA, o MK-801, apresentou efeito tipo-ansiolítico de forma aguda e também persistente. A ketamina exerce efeito tipo-antidepressivo em estudo pré-clínicos e clínicos, sendo que esse efeito está relacionado com a neurotrofina BDNF (Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro) e sua ação no seu respectivo receptor, o TrκB. A ativação dessa cascata de sinalização parece ser importante para o efeito antidepressivo da ketamina. Os objetivos do projeto serão: Testar a hipótese de que a ketamina, mas não o MK-801, induzirá efeito tipo-panicolítico tardio em ratos expostos à estimulação elétrica da Matéria Cinzenta Periaquedutal Dorsal (MCPD), um modelo experimental de ataque de pânico. (2) Testaremos também a hipótese de que o efeito tipo-panicolítico tardio da ketamina será bloqueado pela administração prévia de K252a, um inibidor de Trκ, em ratos expostos ao LTE. (3) Testaremos ainda que o tratamento com a ketamina, mas não com MK-801, alterará a expressão de BDNF e TrκB em regiões relacionadas com o transtorno do pânico (como na amígdala, córtex pré-frontal e MCP) de forma aguda e/ou 7 dias após o tratamento.

Data de início: 2015-01-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Gabriela Pandini Silote
Coordenador Vanessa Beijamini Harres
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105