Efeito da nicotina sobre a neuroplasticidade: Impacto no sistema glutamatérgico

Resumo: Uma condição importante para as propriedades viciantes do consumo de nicotina pode ser seu efeito sobre a cognição e comportamento. A exposição à nicotina melhora a atenção e a memória operacional em animais e humanos. A base neurofisiológica desses efeitos pode ser o impacto da nicotina na excitabilidade cortical e na plasticidade. A neuroplasticidade pode ser definida como qualquer alteração das propriedades corticais, quer sejam elas morfológicas ou funcionais, em resposta a mudanças fisiológicas, alterações do ambiente ou lesões. A potenciação de longo prazo (LTP) e a depressão de longo prazo (LTD) são processos dependentes de cálcio e podem ser classicamente induzidas pelo influxo de cálcio através da ativação dos receptores N-metil-D-aspartato (NMDA). Protocolos não invasivos de estimulação cerebral, como a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC), têm sido desenvolvidos, que permitem a geração de LTP e LTD em animais e humanos. Levando-se em consideração que a nicotina altera a atividade dos canais de cálcio voltagem dependentes, bem como do sistema glutamatérgico (o que provoca aumento do inlfuxo de cálcio via receptores NMDA) e a ETCC induz plasticidade via mecanismos glutamatérgicos, nossa hipótese é de que os receptores glutamatérgicos do tipo NMDA estão criticamente envolvidos na plasticidade induzida pela ETCC. Para tanto, investigaremos prováveis alterações das funções cognitivas em animais, após a admnistração de nicotina, em conjunto com o dextrometorfano (um bloqueador de receptor NMDA), em diferentes doses, sob aplicação de ETCC anódica ou catódica. No presente estudo, o nosso objetivo é elucidar o mecanismo pelo qual a nicotina altera a neuroplasticidade, especialmente no que diz respeito aos mecanismos dependentes de cálcio e a interação com o sistema glutamatérgico, bem como quantificar a expressão cortical da proteína GAP-43, já que uma relação entre a LTP e níveis de GAP-43, uma proteína ligada à membrana plasmática, sintetizada durante o processo de estabelecimento das sinapses ou de regeneração neuronal vem sendo descrita por alguns autores.

Data de início: 2016-01-01
Prazo (meses): 30

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Martielo Januário da Mata
Aluno Mestrado Randriely Merscher Sobreira de Lima
Coordenador Ana Paula Santana de Vasconcellos Bittencourt
Pesquisador Marcelo Di Marcello Valladão Lugon
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105