Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Bioquímica e Farmacologia da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGBF/UFES) foi aprovado pela CAPES em dezembro de 2011 e iniciou seu funcionamento em agosto de 2012, inicialmente formando mestres nas referidas subáreas.

A necessidade da criação do programa veio juntamente com a contratação de um número significativo de novos docentes pelo Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFES nos últimos seis anos antes da criação do PPGBF. Com a criação dos cursos do programa REUNI, a área de Ciências Biológicas e da Saúde se viu frente à criação de quatro novos cursos: Fisioterapia, Nutrição, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional, além dos cursos de Farmácia, Medicina, Odontologia, Ciências Biológicas e Enfermagem já existentes. Para atender a demanda de todos os cursos, o CCS contratou até 2011, 24 docentes de diversas subáreas dentro das Ciências da Vida e da Saúde, dentre elas, Bioquímica (6) e Farmacologia (5).

Esses docentes possuíam linhas de pesquisa e grande interesse em iniciar a prática de uma ciência de qualidade buscando preencher as lacunas que sabidamente distanciam o estado do Espírito Santo dos demais estados da região sudeste. Inicialmente, esses 11 docentes, buscaram, individualmente, arrecadar recursos nas agências de fomento nacionais, estaduais e municipais para iniciarem a implementação de suas linhas de pesquisa na UFES. Praticamente todos os docentes foram contemplados em pelo menos um de seus projetos de pesquisa e contam hoje com infraestrutura satisfatória para o desenvolvimento dos projetos de pesquisa.

Apesar de contarem com um número significativo de estudantes de iniciação científica, bolsistas e não bolsistas, para que projetos de pesquisa fossem desenvolvidos em tempo hábil, os professores recém-contratados perceberam a óbvia necessidade de estudantes de pós-graduação que tivessem dedicação exclusiva a essas atividades.
Surpreendentemente, ao procurarem por cursos de pós-graduação em sua área de atuação (Bioquímica e Farmacologia - área Ciências Biológicas II, CBII, da CAPES), os docentes recém-contratados não encontraram nenhum que os atendessem.

Na época, existia apenas um programa de pós-graduação em CBII na UFES e cujas linhas de pesquisa inviabilizam a inserção dos docentes no referido programa. Dessa forma, diante do desafio encontrado pelos novos docentes e a necessidade de formação de profissionais capacitados e que gerassem conhecimento relevante para a comunidade científica nacional e internacional na área de Bioquímica e Farmacologia, o PPGBF foi criado.

Assim, durante os primeiros quatro anos de atividade, o PPGBF foi articulado em torno de duas áreas de concentração, a saber: Bioquímica e Farmacologia, tendo contabilizado, até dezembro de 2016, um total de 25 dissertações defendidas. No entanto, nas avaliações realizadas sobre a aderência das pesquisas concluídas nesse período, diagnosticou-se uma distribuição desigual das dissertações e demais publicações entre as duas áreas de concentração, com um predomínio de trabalhos dentro do escopo da Bioquímica. Pautando-se nesse cenário, a Coordenação e o Colegiado do Programa constataram que era preciso uma reestruturação significativa para que as linhas e projetos de pesquisa permanecessem coerentes em relação aos objetivos do PPGBF. Assim, em 2017, decidiu-se remover a área de Farmacologia do PPGBF, que passou a ter uma única área de concentração: Bioquímica. Grande parte dos professores que estavam vinculados à área de Farmacologia foram desligados do Programa e novos docentes foram captados. Essa mudança foi formalizada na Universidade em julho de 2018, e, no momento, aguarda-se a chancela da CAPES para a alteração do nome para Programa de Pós-Graduação em Bioquímica.

Atualmente, o PPGBF conta com 11 professores permanentes e 2 colaboradores que se distribuem nas seguintes linhas de pesquisa:
I. Bioquímica de macromoléculas: Estudo da estrutura e função das macromoléculas com ênfase em Bioquímica de proteínas, Imunoquímica e diagnóstico clínico e molecular.
II. Desenvolvimento de novos materiais: Desenvolvimento de novos materiais para aplicações em ensaios de diagnóstico, sensores, terapia e preservação de material biológico.
III. Modelos experimentais: Estabelecimento e aplicação de modelos experimentais bioquímicos para o entendimento das bases celulares e moleculares de doenças.
IV. Bioquímica na comunidade: Engloba as ações de extensão do Programa cujo intuito é integrar a pesquisa realizada pelo programa à comunidade. As ações incluem, além dos projetos, cursos, palestras, visitas e curadorias.

Alunos Formados e Matriculados:O programa já formou 47 mestres e conta com 17 alunos regularmente matriculados, todos no mestrado.

Nome dos coordenadores e coordenadores-adjuntos:

Período: 2020 - 2022
Coordenadora: Juliana Barbosa Coitinho Gonçalves
Coordenadora Adjunta: Rita Gomes Wanderley Pires

Período: 2018 - 2020
Coordenador: Marco Cesar Cunegundes Guimarães
Coordenadora Adjunta: Rita Gomes Wanderley Pires

Período: 2016 - 2018
Coordenador: Marco Cesar Cunegundes Guimarães
Coordenadora Adjunta: Ana Paula Santana de Vasconcellos Bittencourt (até maio de 2017)
Coordenadora Adjunta: Rita Gomes Wanderley Pires

Período: 2014/2 - 2016/2
Coordenadora: Ana Paula Santana de Vasconcellos Bittencourt
Coordenadora Adjunta: Vanessa Beijamini Harres

Período: 2012/2 - 2014/1
Coordenadora: Rita Gomes Wanderley Pires
Coordenadora Adjunta: Vanessa Beijamini Harres

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105