Avaliação do impacto do acompanhamento multiprofissional na adesão ao tratamento, controle metabólico, hemostasia e melhoria da qualidade de vida de pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2 insulino-dependentes

Resumo: O presente estudo visa avaliar o impacto da ação da equipe multiprofissional (médico, farmacêutico, enfermeiro e educador físico) na educação, adesão ao tratamento, melhoria da qualidade de vida, controle metabólico e hemostasia, de pacientes com diabetes mellitus tipo 2 (DM2) insulino-dependentes do território de Consolação. Serão acompanhados a cada três meses, durante o período de 12 meses, aproximadamente 130 pacientes diagnosticados com DM2, que utilizam insulina como tratamento para controle da glicemia, vinculados às equipes de Unidade de Saúde da Família (USF) de Consolação. Os pacientes dispostos a participar do estudo, serão randomizados em dois grupos proporcionais: grupo controle (n = 65 pacientes) e grupo de intervenção (n = 65 pacientes). Os pacientes inscritos no grupo controle receberão o atendimento habitual oferecido na USF. Os participantes do grupo de intervenção receberão acompanhamento multiprofissional domiciliar. A intervenção se dará de forma individual, a cada três meses, através da aplicação do questionário, seguido de orientações específicas abordando as deficiências identificadas em cada paciente, além de atividades educativas em grupo que poderão ser realizadas de acordo com as necessidades observadas. A adesão ao tratamento será avaliada no início e durante o período de acompanhamento, utilizando o teste de Morisky-Green e através da avaliação do histórico da dispensação de medicamentos na farmácia da USF. O instrumento adotado para avaliação da qualidade de vida em adultos com DM2 será o inventário de qualidade de vida "WHOQOL. O controle metabólico do paciente com DM2 será avaliado através do acompanhamento trimestral dos exames de glicemia de jejum, hemoglobina glicada (A1C), perfil lipídico, microalbuminúria, creatinina urinária e proteinúria de 24 horas. Além disso, será investigado o efeito da adesão ao tratamento sobre o mecanismo hemostático do paciente com DM2 através de marcadores específicos de hipercoagulabilidade e do sistema fibrinolítico: dímero D (D-Di) e inibidor do ativador do plasminogênio (PAI-1). A presença de polimorfismos (-675 4G/5G e A- 844G) na região promotora do gene do PAI-1 será correlacionada com seus níveis plasmáticos nos pacientes com DM2. A longo prazo espera-se que o conhecimento adquirido estimule os pacientes a atingir as metas de tratamento melhorando seu controle metabólico, conhecendo as alterações hemostáticas que acompanham o paciente diabético, e prevenindo as complicações crônicas do diabetes.

Data de início: 2012-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Daniela Amorim Melgaço Guimarães do Bem
Pesquisador Carolina Maia Martins Sales
Pesquisador Crispim Cerutti Junior
Pesquisador Nadmy Arrivabene Zavaris Gonçalves
Pesquisador Rita de Cássia Ribeiro Gonçalves
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105